Edições

Último Podcast (9 Dez 2017)

Clica para ouvir

Entrevista: Waste Disposal Machine

Waste Disposal Machine

Entrevista com Happy Farm

Happy Farm

Entrevista com Grog

Grog

Entrevista com Galo Cant'às Duas

Galo Cant'às Duas

Emissão em Direto (Sádado 12-15)

Clica para ouvir

Edições

"So here´s one story
I can´t tell I´ve been the reckless sinner and I was on my way to hell
So I packed my shit and hit the road
But on my way to righteousness
I stopped for beer and smokes"
"Buzz" de TAPEJUNk

O Circo das Atrocidades é um projecto alfacinha concebido e amadurecido por Miguel Reis a partir de Julho de 2010. É na música popular portuguesa e na música ligeira estrangeira que se inspiram os sons. É na voz das pessoas que se centra a palavra. O primeiro passo nesta cacofonia de pensamento surgiu em 2011, com a edição do curta-duração de estreia, "Na Terra dos Decapitados", disponibilizado para download gratuito no site do projecto, que teve boa recepção de ouvintes e da imprensa especializada.

Os Dear Telephone alinhavaram com “Birth of a Robot” (2011) – registo inaugural da banda – uma abordagem musical nocturna e austera em contraste com o colorido das referências literárias e cinematográficas que contaminam o universo intimista das suas composições. Depois de um ano intensivo de concertos e outro meio dedicado exclusivamente à construção do primeiro longa duração, preparam-se para editar “Taxi Ballad”.

"Life on extended play" é o segundo EP da carreira de Serushiô e sucede-se a "Sights & Scenes", que viu a luz do dia em 2011, após o regresso de Sérgio Silva a Portugal.
Com artwork do ilustrador portuense Ricardo Nicolau de Almeida, gravação e mistura de Nuno Pereira no Stage Studio e ainda masterização da Jammin Masters (Berlim), "Life on extended play" é uma viagem sonora pelo mundo do rock com um pé assente no folk e o outro a bater ao ritmo dos blues. São sete canções que primam pela simplicidade e pela forma crua como são tocadas, usando apenas voz, guitarra e percussões.

Para os Glockenwise, a ganga e a acne (pelo menos, na sua grande maioria) já eram. Mas, apesar da evolução, dos quilómetros de estrada, de concertos transpirados, de uma digressão europeia, de uma nova maturidade, de grandes palcos e de palcos menos grandes, toda a jovialidade dos quatro miúdos barcelenses mantém-se. Aqui não há falhas: é só boa onda, rock’n’roll a sério e a crença de que, um dia, será a distorção a comandar o mundo.

Os Uaninauei formaram-se no final de 2008 em Évora e é em 2010, com o seu disco de estreia "Lume de Chão", que começam a dar cartas no rock, cantando e tocando em Português de Portugal. Após excelentes críticas ao registo de estreia e já com largas dezenas de concertos por todo o país e Espanha, a banda prepara-se para regressar com um segundo disco - "Dona Vitória", precedido pelo EP "Menina Vitória", que apresenta 4 temas que estarão no disco, mas em versões alternativas.

PLANETA VACA é uma banda composta por dois elementos, Zorba (voz e guitarra) e Tuniko (bateria) que ensaia numa aldeia perto da Cidade de Abrantes e que compõe desde finais de 2009. Em Novembro de 2011 lança a sua primeira demo que é composta por três temas ("alcateia poder", "planeta vaca" e "renascer"), demo essa de produção caseira, gravada a duas pistas. Assim como o vídeo clip, gravado sem recursos. Tudo produções caseiras a título experimental.

O quinteto portuense Gates Qf Hell apresenta o já aguardado álbum de estreia intitulado "Critical Obsession" em Abril de 2013. Depois do aclamado EP "Shadows of the Dark Ages", lançado em 2009, que possibilitou à banda apresentar-se ao público um pouco
por todo o país.

Vénus Raiva é uma banda rock barcelense cuja formação se manteve após o fim dos Green Atmosphere. A banda é composta por três rapazes que afundaram-se no meio do rock e do blues.

Descrição

Há pessoas que nascem com sorte. Outras nascem com azar e nada fazem para o assassinar. Mas algumas nascem com uma vontade diferente, e só delas dependem para deambular entre a sorte e o azar, o bem e o mal, o sagrado e o profano, a liberdade e a escravidão; pois tudo isto existe em todo o lado!

É junto às margens do Cávado que o Homem em Catarse compõe. Na sua melodia corre a brisa de outono; nos seus versos o agasalho dos casacos. Quando a catarse se efectiva, solta-se uma poesia embrulhada em dedilhados atmosféricos - ora suaves, ora intensos, ora hipnóticos.

Parcerias

 
A Trompa NAAM  

Parcerias Software Livre Audio

 
Rivendell - Radio Automation Mixxx - Free DJ Mixing Software Paravel Systems Tryphon