Edições

Último Podcast (18 Nov 2017)

Clica para ouvir

Entrevista com Happy Farm

Happy Farm

Entrevista com Grog

Grog

Entrevista com Galo Cant'às Duas

Galo Cant'às Duas

Entrevista com =Mocho=

Mocho

Emissão em Direto (Sádado 12-15)

Clica para ouvir

Edições

Os Viralata regressam em força com o 3º disco de originais intitulado “Rota de Colisão”. O nome e o conceito deste novo álbum inspira-se muito na imagem que temos do mundo que nos rodeia, em tudo aquilo que acontece, na forma como a Humanidade lida com todas as suas semelhanças e diferenças. Mantendo o registo habitual e característico da banda, que mistura a mensagem e a preocupação social com o humor e a pura diversão, este novo trabalho revela uns Viralata ainda mais maduros e coesos.

O disco de estreia de Vaarwell, «Homebound 456», chegou às principais plataformas online no dia 10 de Março. Isto depois da banda ter dado a conhecer em Fevereiro o tema e vídeo de «YOU», o primeiro single a rodar em diversas rádios nacionais e internacionais, incluindo a britânica BBC Radio 1, e que atingiu cerca de 30.000 audições no Spotify depois de apenas 2 semanas online.

Formados em 2012 e oriundos de Lisboa, os Primal Attack rapidamente colocaram mãos à obra e dentro de poucos meses iniciaram o seu ciclo de concertos ao vivo. Em Julho de 2013 é lançado o álbum de estreia “Humans”, que foi alvo de críticas muito positivas pela imprensa nacional e internacional. O ano de 2013 culmina com os leitores da LOUD! Magazine a elegerem "Humans" como o segundo melhor disco do ano e Primal Attack como a segunda melhor banda nacional.

Os Basorexia Army são um projecto aveirense que no mês de setembro de 2016 lançou o seu segundo trabalho em formato EP, de nome "Two Sides Of A Broken Heart", em edição de autor. Os Basorexia Army são um dueto que junta arranjos originais de música electrónica com uma voz naturalmente pop.

Três anos depois da edição do último longa duração, noiserv regressa com disco novo. "00:00:00:00" é o nome do sucessor de “Almost Visible Orchestra”, e é descrito pelo músico lisboeta como “a banda sonora para um filme que ainda não existe, mas que talvez um dia venha a existir”. É um disco diferente daquilo que noiserv nos tem habituado, a “orquestra de sons” que tão bem lhe conhecemos deu lugar ao som de um piano tocado a muitas mãos, enquanto da sua voz vemos sair, nos temas não instrumentais, histórias em português.

Happy Farm é um projecto grind do Porto surgido em 2015 pela mão de Nuno Cardoso (ex-Holocausto Canibal) que inicialmente convidou o Tiago Cardoso para a voz e mais tarde o Miguel Seewald para o baixo. "Just Pig It" é o trabalho de estreia e foi editado na primeira semana de janeiro de 2017.

Este CD é uma escolha de canções que percorrem os vários projectos de Armando Caldas, com os temas (música e letra) da sua autoria, sendo responsável também pela voz, baixo, teclados, programação rítmica e guitarra. Pertenceu aos grupos Amantes de Maria (baterista) e Destino Disse (baixista e vocalista) de Coimbra e TV Rural e X-26, de Viana do Castelo.

"Território Desconhecido" é o terceiro longa-duração de originais da banda, seguindo-se a «Hora Extraordinária» (2011) e «Quadro» (2012), tendo estes sucedido ao EP de estreia «Trêsporcento» (2009). A actividade de estúdio dos Trêsporcento não esteve parada durante este hiato de mais de quatro anos sem um álbum de originais: em 2014 a banda editou «Lotação 136», um álbum gravado ao vivo no Teatro Aberto, em Lisboa, e em 2015 lançou dois singles, «Homem Novo» e «Aguentem-se os Fracos», gravados entre Lisboa e Sidney.

Teresa Salgueiro é, sem dúvida, uma figura artística ímpar no nosso País e, desde há quase três décadas, constitui uma imagem emblemática de Portugal no mundo. O seu percurso na música inicia-se em 1986 quando, com apenas 17 anos, é convidada para integrar a fundação do grupo Madredeus, gravando 9 discos de música original, criada especificamente para a sua voz. Entre 1987 e 2007, vinte anos de viagem e mais de cinco milhões de álbuns vendidos em todo o mundo tornaram-nos nos primeiros representantes internacionais da música feita em Portugal depois de Amália Rodrigues.

Bruno Pernadas apareceu em apoteose com “How can we be joyful in a world full of knowledge” (2014). Dois anos depois regressa com dois álbuns ainda mais poderosos. São duas elegias da felicidade. Para já, fiquemo-nos pelo primeiro.
“Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them” é um disco feliz. Não sei se é um disco sobre a felicidade, mas a felicidade transparece em todos os seus poros (aceitemos que a música também tem pele: respira e transpira). É um disco feliz porque reflecte a felicidade de quem o fez.

Fado Violado, projeto musical português que cruza o Fado corn o Flamenco, nasce em Sevilha no ano de 2008 pelas mãos de Ana Pinhal e Francisco Almeida, e é de resto resultado de uma relação profissional que se iniciou em 2002 no grupo BoiteZuleika.
Ambos portuenses, desde cedo partilharam o gosto pelas artes, particularmente pela música. Ana Pinhal começou por se dedicar à canção Pop, à Bossa Nova e ao MPB, até que, em 2002 integrou os coros de BoiteZuleika, banda com a qual viria a trabalhar até a sua extinção (2006), participando do disco "Éramos Assim" (2005).

Parcerias

 
A Trompa NAAM  

Parcerias Software Livre Audio

 
Rivendell - Radio Automation Mixxx - Free DJ Mixing Software Paravel Systems Tryphon