Edições

Último Podcast (5 Agosto 2017)

Clica para ouvir

Entrevista com Galo Cant'às Duas

Galo Cant'às Duas

Entrevista com =Mocho=

Mocho

Entrevista com Stone Dead

Stone Dead

Entrevista: Black Sm. of Buddha

Black Smoke of Buddha

Emissão em Direto (Sádado 12-15)

Clica para ouvir

Os Youthless editaram o seu primeiro álbum, “This Glorious No Age”, no dia 7 de Março de 2016, através da Nos discos em Portugal e da Club.the.mamoth / Kartel em Inglaterra.
Em 2011 os Youthless começaram a delinear os contornos do esboço de "This Glorious No Age", um LP sustentado em algumas das ideias de Marshall McLuhan acerca da descoberta da electricidade, e acerca de como tamanha façanha teve, e ainda tem, tão profundo impacto em todos nós.

A história dos Youthless, formados pelo londrino Sebastiano Ferranti (baixo e vozes) e pelo nova iorquino Alex Klimovitsky (bateria, sintetizador e vozes), com ambos a viver, surfar e compôr em Portugal, tem tanto de surpreendente como de inspirador.

Ao segundo disco (o EP "Telemachy" foi editado em 2009), o duo decidiu contar esta história perpassando a História do rock, nomeando as canções em função de famosos duos da música, começando pelo duo acústico psico-folk de Marc Bolan, nos anos 60', e daí escalando década a década até à electrificação contemporânea abstracta dos Lucky Dragons.

No entanto, assim que a banda iniciou os trabalhos do LP, Alex (vocalista e baterista) sofreu uma lesão muscular nas costas que pôs em causa a possibilidade de continuar a tocar bateria e actuar. Durante o longo período de hiato forçado e respectiva reabilitação, Alex iniciou o processo de escrita de canções sobre a posição em que ele e o companheiro de banda Sebastiano se encontravam, o que aprofundou os temas ao ponto de encaixarem sincronicamente com o conceito do LP: temáticas como a desintegração do velho mundo, a viagem rumo a terreno incerto, pesadelos, esperanças de ascensão, como as ferramentas moldam o construtor, e a nossa obsessão pelo passado e pelo futuro... O LP desenvolveu um duplo significado, por um lado muito pessoal, circunstancial, e, por outro, universal e mitológico.

O produto final, que foi gravado morosamente em estúdios caseiros e caves de músicos, entre trabalho noutros projectos, é um inesperado avanço. Um LP de estreia que é, em simultâneo, um renascimento e um embarque para o novo destino sonoro da banda - ainda fiel às suas irreverentes raízes no noisey garage, e ao mesmo tempo uma estrada aberta para um excitante novo território.

O disco foi misturado por Justin Garrish (Vampire Weekend, The Strokes, Weezer) e gravado por Chris Common, Pedro Cruz e a própria banda em vários estúdios caseiros e sótãos entre Lisboa, Sintra e Cascais. Conta com a participação de Francisco Ferreira (Capitão Fausto, Bispo), João Pereira (Riding Pânico, LaMa), Chris Common (These Arms are Snakes, Le Butcherettes), Francisca Cortesão (Minta and the Brook Trout) e Duarte Ornelas.

Os Youthless mostraram este último trabalho ao vivo em Portugal a partir de Março, com Francisco Ferreira (Capitão Fausto, Bispo) e João Pereira (Riding Pânico, LAmA) nos teclados. A tour arrancou com uma festa de lançamento no Music Box (Lisboa) que também contou com as presenças da família musical próxima de longa data Octa Push, Jibóia e LAmA.

O segundo single, “Attention”, tema gutural e abrasivo retirado do novo disco “This Glorious No Age” estreou no Reino Unido e foi também lançado em Portugal. A música e o vídeo já receberam excelentes elogios das importantes Line of Best Fit e Clash Magazine, bem como duma série de blogs e estações de rádio no UK. O vídeo foi realizado, filmado e editado por Marco Espírito Santo e apresenta uma série de entrevistas feitas em tempo real em Portugal, por todo o país, transformando o vídeo num falso pseudo documentário, destacando as letras abstractas que são, ao mesmo tempo, sombrias e futuristas. Tal como a banda descreveu na sua página de Facebook, “It's about World War III... or the descent of the Holy Ghost in the form of an approaching utopian singularity... or in somewhere between.”mpanhia de nomes como A Place To Bury Strangers ou Wooden Shjips. Depois de uma bem conseguida actuação no Reverence Valada, chegaram ao contacto da Fuzz Club Records e depois sucedeu-se este primeiro disco longa duração com edição em CD, digital e vinil.

Website oficial - www.youthless.co.uk
Soundcloud - www.soundcloud.com/youthless
Facebook - www.facebook.com/youthlessnoise
Twitter – https://twitter.com/youthlessnoise

©2016 Nos Discos (NOS Discos #03)
Todas as músicas por Youthless
Letras por Alex Klimovitsky
Gravado por Chris Common, Pedro Cruz e Sebastiano Ferranti
Misturado por Justin Gerrish
Masterizado por Patrick Canaday
Teclas: Francisco Ferreira nas faixas 3, 4, 5, 6, 10, 11 e 13; João Pereira nas faixas 3 e 8; Duarte Ornelas nas faixas 1, 2, 3, 6, 11, 12 e 15; Alex Klimovitski nas faixas 1, 4, 12 e 17
Percussão: Chris Common e Youthless
Voz secundária: Francisca "Minta" Cortesão nas faixas 4 e 12
Coro infantil: Sebastian Ferranti Roy e Rosita Ferranti Roy nas faixas nas faixas 1, 12 e 15
Artwork por Mariana Dias da Cunha
Fotografia por Mariano Espírito Santo
Design por Sara Feio


1. Sail On (4:20)
2. Death Of The Tyrannosaurus Rex
(0:32)
3. Golden Spoon
(4:22)
4. New Wave Suicide
(3:26)
5. Smersh
(0:06)
6. Mechanical Bride (3:41)
7. Silver Apples (0:21)
8. Attention (3:27)
9. Pale Horse And Rider (0:55)
10. Lightning Bolt (2:22)
11. Skull And Bones (3:51)
12. Bçack Keys White Lights (5:14)
13. High Places (3:52)
14. Holy Ghost (0:48)
15. This Glorious No Age (3:20)
16. Fuck Buttons And Knobs (1:26)
17. Lucky Dragons (6:45)

 

 

 

 

 

Share

Parcerias

 
A Trompa NAAM  

Parcerias Software Livre Audio

 
Rivendell - Radio Automation Mixxx - Free DJ Mixing Software Paravel Systems Tryphon