Edições

Último Podcast (20 Maio 2017)

Clica para ouvir

Entrevista com Daniel Catarino

Daniel Catarino

A Scene Called Barcelos

A Scene Called Barcelos

Entrevista: The Twist Connection

The Twist Connection

Entrevista com Bed Legs

Bed Legs

Emissão em Direto (Sádado 12-15)

Clica para ouvir

Edições

Dia 16 de Setembro de 2016 os Old Yellow Jack editaram "Cut Corners", o seu álbum de estreia. Produzido por Guilherme Gonçalves nos Blacksheep Studios, o disco sairá com o selo da Colado, label criada pelo grupo de Lisboa.
Este disco marca uma viragem no som da banda, deixando o psicadelismo de lado para explorar o indie rock americano de bandas como Pavement ou Real Estate, dando-lhe o seu cunho pessoal. Depois de “Glimmer”, single lançado em Fevereiro, “Ten Tons” é a segunda amostra daquilo que podemos esperar do novo trabalho deste “quarteto de maninhos”.

Os smartini regressaram! De certa forma, a banda oriunda de Caldas das Taipas nunca se ausentou completamente do panorama alternativo português. Após o lançamento de “Sugar Train” em 2007, o quarteto que há muito se conhece, não mais descolou do circuito independente. Foram mais de 50 as paragens que esta “Locomotiva sónica” fez por vários concertos.
É certo que a crítica “indie”, bem como os palcos, não mais tiveram notícias após 2009, mas o “palpitar e o coração da banda” esteve sempre vivo.

“Eyeglasses For The Masses” nasceu de uma procura genuína pela autenticidade da escrita de canções pop, de uma crença em ser possível mover tudo e todos com o poder de uma grande canção. Olhos de vidro para multidões são como o espelho de Alice multiplicado e acessível a todos. Realidades distintas sob perspectivas ilimitadas. A contra cultura mais do que nunca contra todas as correntes.

Chegou a hora, Pé Roto saiu do poço para tomar conta do que resta deste mundo decadente meio-morto, meio-vivo. Cinco rotos destilam toda a podridão que lhes enche a alma, numa purga de riffs demolidores em marcha lenta que durará enquanto houver que fumar e beber. Venha o diabo celebrar a última sopa, mas ao chifrudo rodamos-lhe uma ponta rafada.
O sábado negro aconteceu a 30 de julho, no Sé la Vie em Braga, com concerto de apresentação e lançamento do EP de estreia "BRACARA ANGVSTIA".

"The Real Dream You Live" é o álbum de estreia dos For Pete Sake. Uma banda que começou com as vozes dos irmãos Pedro e Concha Sacchetti, que cantam juntos desde muito novos. Baseados fundamentalmente no folk e rock anos 60/ 70 e indie rock, decidiram formar uma banda com os seus temas originais.Banda de 6 elementos que é geralmente classificada como uma banda com um feeling único ao vivo, e cativante pelas suas canções e harmonias de vozes.

“In The Arms of The Freaks” é o primeiro single de “Sonic Debris”, o terceiro longa duração dos Miss Lava, com lançamento mundial pela norte americana Small Stone Records a 6 de Maio (digital) e 20 de Maio (cd e vinil) de 2016. “In The Arms of The Freaks” teve estreia mundial na Revolver, uma das mais conceituadas publicações americanas http://www.revolvermag.com/news/miss-lava-premiere-new-song-and-music-video-in-the-arms-of-the-freaks.html

Mas está tudo louco?”, parece que sim. “Bruta”, o disco que reúne o trabalho que Ana Deus (Osso Vaidoso, Três Tristes Tigres, Ban) e Nicolas Tricot desenvolveram em torno da poesia de Ângelo de Lima, Mário de Sá Carneiro, Sylvia Plath, entre outros, foi apresentado num espectáculo inserido o programa “Dias do Desassossego” da Casa Fernando Pessoa / Fundação José Saramago que juntou música e poesia dita. “Bruta” reúne um conjunto de dez temas com origem em textos de poetas internados em hospitais psiquiátricos.

Quinta Feira 12 é o projecto de João Correia e Rodolfo Jaca. Se antes os encontrámos em combinações hardcore/metalcore (aludindo aos The Year e My Cubic Emotion), este "Fiasco" dos Quinta Feira 12 deixa para trás definições tão cerradas para combinar heranças que crescem na voz, nas letras, com outra suavidade melódica e remates quase electrónicos.    "Fiasco", que vai ser editado no dia 13 de Maio pela Rastilho Records, é o álbum de estreia.

A música como catarse: um artista português é arrastado por uma crise existencial devido aos problemas económicos do país. Suaves cascatas de eletrónica mostram-lhe o caminho para sair dela.
Há algo em Mira, un Lobo! que atinge o nervo poético de algumas das referências do nosso tempo: o blogger americano Kavit Sumud (“The Sights and Sounds”, “Indie Shuffle”) é inspirado por uma “complex electronica, cascading circadian rhythms … serotonin streams and dopamine dancefloors”. O blog inglês “Repeat Button” maravilha-se com as paisagens exuberantes que são “unbelievably, inexplicably, insanely intoxicating (…) synths so sublime I feel like maybe heaven is actually here on earth.”

Os Grandfather´s House são uma banda de Famalicão/Braga que surge em 2012 como one-man band pelas mãos do actual guitarrista Tiago Sampaio. Mais tarde, em 2013, a sua irmã, Rita Sampaio, junta-se à banda como cantora.
Em 2014, lançam um EP – de seu nome, “Skeleton”. Após o lançamento, junta-se à banda um novo elemento, João Costeira na bateria, alinhavando-se a formação final e actual: Tiago Sampaio na guitarra e voz secundária, Rita Sampaio nos teclados e voz principal e João Costeira na bateria e voz secundária.

Os Switchtense tornaram-se na última década numa das mais activas bandas do Metal português: três discos de estúdio, um DVD comemorativo do 10º aniversário e centenas de concertos dentro e fora de Portugal.
 2016 marca o regresso dos Switchtense às edições discográficas e a estreia do novo baterista António Pintor. Depois de "Confrontation of Souls" ( 2009 ), do homónimo "Switchtense" ( 2011 ) e do DVD/CD  "10 Unbreakable Years" (2013 ), eis que chega "Flesh & Bones". Com edição a 8 de Abril´2016 via Rastilho Records, este é o trabalho mais rápido, agressivo e pesado feito pelo quinteto oriundo da margem sul do Tejo.

Parcerias

 
A Trompa NAAM  

Parcerias Software Livre Audio

 
Rivendell - Radio Automation Mixxx - Free DJ Mixing Software Paravel Systems Tryphon