Edições

Último Podcast (20 Maio 2017)

Clica para ouvir

Entrevista com Daniel Catarino

Daniel Catarino

A Scene Called Barcelos

A Scene Called Barcelos

Entrevista: The Twist Connection

The Twist Connection

Entrevista com Bed Legs

Bed Legs

Emissão em Direto (Sádado 12-15)

Clica para ouvir

Rose is a rose is a rose is a rose.” (Gertrude Stein, Sacred Emily, 1913)

"The meaning of anything is merely other words for the same thing. After all, a rose is a rose is a rose. That's not bad.” (Calvero, personagem interpretado por Charlie Chaplin no seu filme Limelight, de 1952)

Depois de um período de interregno desde o último álbum homónimo editado em 2011, Old Jerusalem regressa às edições discográficas com “A rose is a rose is a rose”, o sexto trabalho de longa duração do projecto.

Por contraponto ao anterior “Old Jerusalem” (PAD, 2011), integralmente composto e intepretado por Francisco Silva, “A rose is a rose is a rose” retoma a colaboração com outros músicos, destacando-se a este título o trabalho desenvolvido com Filipe Melo, responsável pelo piano e arranjos de cordas do álbum e um verdadeiro e empenhado cúmplice na delineação do rumo estético do trabalho. De facto, quase poderia afirmar-se que na sua génese as canções de “A rose is a rose is a rose” serviram como “pretexto” para esta colaboração, que começou a delinear-se logo no momento em que os dois músicos se conheceram, num concerto de homenagem a Bernardo Sassetti em Lisboa.

Juntando à prestação de fiéis colaboradores habituais (como o produtor Paulo Miranda e o baterista Pedro Oliveira) os contributos de músicos e técnicos que trabalham pela primeira vez em disco com o projecto (o já mencionado Filipe Melo no piano, Nelson Cascais no contrabaixo, as colaborações pontuais de Petra Pais e Luís Ferreira, dos Nobody’s Bizness, na voz e guitarras, respectivamente, o quarteto de cordas de Ana Pereira, Ana Filipa Serrão, Joana Cipriano e Ana Cláudia Serrão, bem como o trabalho de misturas de Nelson Carvalho e de gravação de Luís Candeias e João Ornelas), “A rose is a rose is a rose” apresenta uma versão de Old Jerusalem mais expansiva, ainda que sempre centrada na atenção às canções e à forma mais eficaz e agradável de as comunicar ao ouvinte.

O projecto Old Jerusalem iniciou actividade em meados de 2001, tendo gravado um registo de apresentação em Dezembro desse ano em conjunto com os Alla Polacca (a demo Old & Alla). Este registo de estreia do projecto marca também o início da actividade pública de Francisco Silva – o mentor da banda - enquanto escritor de canções.

Depois de alguns concertos e de participações em várias compilações, o projecto Old Jerusalem lançou em Janeiro de 2003 o álbum de estreia, “April”, produzido por Paulo Miranda e editado pela Bor Land.

Desde aí Old Jerusalem tem mantido um nível de actividade regular, entre concertos, edição de novos registos – “Twice the humbling sun” (2005), o split-EP “Splitted” (2006) em conjunto com Puny e Bruno Duarte, “The temple bell” (2007), “Two birds blessing” (2009) e o álbum homónimo “Old Jerusalem” (2011) - e colaborações com outros artistas, não só como músico/intérprete (The Unplayable Sofa Guitar, Green Machine, The Neon Road, entre outros), mas também como autor, tendo desenvolvido a este título trabalho com artistas tão diversos quanto Carlos Bica, Bernardo Sassetti, Alla Polacca, Mandrágora ou Kubik.

© 2015 Francisco Silva. Uma edição de Old Jerusalem com o apoio da Fundação GDA
Distribuído em Portugal por Sony Music Entertainment Portugal, Lda.

Francisco Silva: guitarras, vozes, sintetizadores, moog, bandolim, caixa de ritmos, percussão
Filipe Melo: piano
Nélson Cascais: contrabaixo
Pedro Oliveira: bateria
Luis Ferreira: guitarra resonator e guitarra eléctrica (5), guitarra slide (6)
Petra Pais: voz (5)
Ana Pereira: violino
Ana Filipa Serrão: violino
Joana Cipriano: viola
Ana Cláudia Serrão: violoncelo

Gravado no AMP (Viana do Castelo) por Paulo Miranda, excepto:
Piano e contrabaixo gravados no Estúdio Timbuku por Luis Candeias; Cordas gravadas no Estúdio Valentim de Carvalho (Lisboa) por João Ornelas
Arranjos de cordas por Filipe Melo
Misturado por Nélson Carvalho no estúdio Valentim de Carvalho
Masterizado por Andy Vandette
Arranjo gráfico de Pedro Oliveira
Fotografia de Alfredo Nogueira
Ilustração de Leonor de Almeida

www.facebook.com/oldjerusalempt


1. A charm (4:30)
2. Airs of probity (4:01)
3. A Rose is a rose is a rose (5:11)
4. All the while (4:15)
5. One for dusty light (3:26)
6. Florentine course (3:36)
7. Summer storm (3:02)
8. Tribal joys (5:00)
9. Dayspring (6:10)
10. Twenties (2:12)

 

 

 

 

 

Share

Parcerias

 
A Trompa NAAM  

Parcerias Software Livre Audio

 
Rivendell - Radio Automation Mixxx - Free DJ Mixing Software Paravel Systems Tryphon